fbpx

Como definir o público-alvo e persona da sua escola

Diferença entre Persona e Público-alvo

Além de conhecer o público-alvo, ter um perfil de persona determinado é a forma ideal de otimizar a sua estratégia e realizar ações de marketing mais efetivas. Quer entender essas duas definições importantes, aprender a colocá-las na prática e ser cada vez mais certeiro na captação de novos alunos? Vamos lá!

O que é público-alvo?

Em primeiro lugar, tenha em mente que público-alvo é um conceito mais amplo do que persona. Essa definição consiste na identificação da parcela de pessoas que sua escola pode atender. O perfil de público-alvo é bastante abrangente e inclui características demográficas e socioeconômicas como:

  • gênero;
  • faixa etária;
  • classe social;
  • região do país em que reside;
  • estado civil;
  • escolaridade/nível de formação,
  • profissão;
  • comportamentos;
  • hábitos de consumo.

Determinar o seu público-alvo é essencial para:

  • preparar a sua escola para o mercado, criando processos que promovam vantagens competitivas;
  • precificar os seus serviços de acordo com o nível de valor agregado;
  • nortear a atualização ou criação de novos serviços;
  • entender o comportamento dos seus alunos;
  • entender as tendências do mercado em que você atua;
  • nortear suas campanhas de marketing.

O que é buyer persona?

A buyer persona consiste em um perfil semi-fictício de uma pessoa específica que represente o seu cliente ideal. Ela é construída por meio de uma abordagem mais humanizada, personalizada e contém uma descrição detalhada de hábitos e problemas desse cliente. Em geral, a persona é muito utilizada na construção de estratégias de comunicação e marketing digital. Veja quais são os componentes do perfil de uma persona:

  • nome fictício;
  • idade específica;
  • faixa salarial;
  • um resumo do dia a dia da pessoa;
  • atividades específicas que compõe seu lifestyle;
  • valores e crenças;
  • curso específico em que é formada;
  • cargo e tamanho da empresa em que trabalha;
  • problemas e dúvidas que enfrenta, a nível pessoal e profissional;
  • motivações e ambições que possui, a nível pessoal e profissional;
  • fontes de informação favoritas;
  • influenciadores favoritos;
  • dispositivos tecnológicos que usa;
  • critérios de decisão de compra.

Após essa detalhamento, é ideal que você aponte também como a sua escola pretende ajudar essa persona. Esse auxílio pode ser informativo, educativo ou prático. Ou seja, demonstrando como o seu serviço vai solucionar um desafio enfrentado pela pessoa.

Uma vez que o perfil está finalizado, na prática, você deve utilizá-lo para alinhar e determinar os diferentes aspectos da sua estratégia de marketing digital. Por exemplo:

  • conteúdos com pautas e temas verdadeiramente úteis;
  • formatos de conteúdo específicos e atrativos;
  • linguagem personalizada para conteúdos de site, blog e redes sociais;
  • canais pertinentes a serem usados;
  • tipos de anúncio com maior impacto;
  • frequência de publicações e envio de email marketing.

Como construir uma buyer persona?

Agora que você já sabe a diferença entre esses conceitos, está na hora de criar uma persona para a sua escola, certo? É normal que uma empresa possua mais de uma persona. O recomendado é apostar em até 3 destes perfis. Desta maneira, a sua estratégia não perderá o foco.

Para fazer isso de forma efetiva, observe sua base de alunos. Esta é uma fonte de informações valiosas. Comece preenchendo os tópicos que compõe a criação da persona baseando-se nelas. Após isso, refine o perfil sempre se lembrando que deve-se manter apenas as características que representam seu aluno ideal.

Por fim, a melhor forma de evitar “achismos” e compor um perfil de persona fidedigno, é se manter fiel a informações que você adquiriu na prática, lidando com os alunos reais. Você pode também realizar uma pesquisa baseada em entrevistas. Crie um formulário online e compartilhe com os ex-alunos que estejam mais próximos do que você considera um aluno ideal. Faça perguntas básicas em diferentes formatos. Lembre-se também de deixar um espaço para que a pessoa possa escrever livremente e contribuir com outras informações relevantes.

Uma dica? Trace o perfil de uma persona também para sua escola. Determine o gênero, hábitos, perfil, formação, valores. Assim, sua marca adquire uma personalidade e características únicas, favorecendo as estratégias de branding. Assim, você vai se comunicar melhor com a persona do outro lado!

Utilize os conceitos de público-alvo e persona na prática

Entendendo a diferença entre os conceitos de público-alvo e persona, fica muito mais fácil determinar uma linguagem para a sua estratégia de marketing, não é mesmo? O mundo digital ainda apresenta desafios nesse sentido, até porque esse ambiente, atualmente, possui uma “manual de regras próprio”, quando se trata desse quesito. Portanto, continue aprendendo sempre.

Quer saber como podemos te ajudar a usar de forma mais assertiva a internet e a mídia impressa? Conheça nossos serviços e entre em contato conosco!

Compartilhe este post nas redes sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Baixe nosso e-book e saiba porque a transformação digital é fundamental para sua escola

assine nossa newsletter e receba os conteúdos

Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Este site utiliza cookies para oferecer a você uma melhor experiência na navegação.